Tento.

domingo, 27 de maio de 2012

“De insistir nessa saudade que eu sinto
De tudo que eu ainda não vi.” - Renato Russo

Então há os fantasmas, que aparecem assim, do nada, e viram tudo do avesso. Como posso conviver com eles? Perdão? Ah, eu havia esquecido que agora tudo é diferente.


Vou recomeçar isto, tentar colocar o tal sentido que tanto é procurado. Responder àquelas perguntas dos momentos ridículos e pesados. A verdade é que o mais real é confuso.


Quero conforto. Preciso deixar de lado as idealizações. Tornando tudo uma grande contradição, mas agora, já não há mais como disfarçar o que há tempos tentei. Deixa.


Fugir apenas da amargura e da falta de fé. A cabeça sempre vai pesar, o importante é sentir algo, porque o nada destrói. Sentir nem que não se saiba bem o que.


Tentativa é a lei, sempre foi. Só não sei até quando, e pra onde isso tá levando. O que importa, é que assim dói menos. E assim é mais bonito. Assim se vive.

2 comentários:

A Poetisa Aprendiz. disse...

Tradução de um momento pelo qual passo.
"Tentativa é a lei" Exatamente isso.

O nada realmente destrói, mas quando se sente errado o poder de destruição se não equivale, ultrapassa em quesito de intensidade.

Jorge Leandro disse...

Estar triste é melhor que estar vazio. Aliás, a tristeza é o mais humano dos sentimentos.

Postar um comentário